Ponto Gê Gastronômico

Ponto Gê Gastronômico

Genilda Delabrida está no comando do Ponto Gê, restaurante de comida afetiva e criativa em Brumadinho, MG.

Brumadinho é a cidade mineira que serve como porta de entrada para o famoso Instituto Inhotim, um dos principais centros de arte contemporânea do Brasil. Nela está localizado o Ponto Gê, um restaurante de comida afetiva e criativa comandado por Genilda Delabrida.

A gastronomia esteve presente em sua vida desde a infância. “Minha mãe era uma excelente cozinheira, vivia no fogão. Ela não era uma pessoa de muitos sorrisos, mas na cozinha o riso era solto”, relembra. Curiosa desde pequena, Gê subia em um banquinho da cozinha, aproximava-se do fogão e observava a mãe cozinhar. “Minha mãe dizia que tinha que me levar para fazer culinária, porque se não eu me queimaria toda, e de fato eu vivia me queimando”. Foi para uma escola de culinária ainda criança, e lá começou a desenvolver seus talentos.

Apesar de muito nova, Genilda lembra bem o momento que fez o seu primeiro prato: um casulo, também conhecido como as famosas bolinhas de queijo. A receita levava uma colher de café de sal, mas a pequena aprendiz acabou confundindo-a por uma colher de sopa. O resultado foi uma bolinha de queijo extremamente salgada. “Meu pai comeu tudo. Ele era um amorzinho. Me deu os parabéns, disse que estava muito gostoso, mas que tinha passado um pouco na quantidade de sal. Depois, comprou todos os ingredientes de novo para que eu repetisse a receita”, revela.

Embora sempre tivesse afinidade com a gastronomia, ela foi, por muitos anos, apenas um hobby. Genilda trabalhava como professora de educação infantil e de capacitação de jovens e adultos. Cozinhava nas horas vagas, e, eventualmente, seus conhecidos começaram a pedir para que preparasse refeições em almoços de família, festas e batizados. Dessa maneira, seu talento para a gastronomia espalhou-se entre os moradores do município de Minas Gerais.

Genilda vinha de família simples. Então, não tinha condições financeiras para experimentar os pratos dos restaurantes mais caros da região. Entretanto, isso não a impediu de montar suas influências gastronômicas. Ela conta que, quando jovem, por ter a cintura muito fina e o quadril mais largo, gastava uma quantia alta do dinheiro que tinha para comprar calças de uma marca cara, a única que vendia modelos específicos para o seu corpo.

Muitas vezes, quando passava por um restaurante mais chique, trocava a calça caríssima por um dos pratos do menu. “Eu anotava todas as receitas e os ingredientes, só não perguntava o modo de fazer. Eu chegava em casa e mostrava para o meu pai. Ele comprava os ingredientes e eu fazia o prato em casa. Como eu não tinha tanto acesso, o que eu podia trocar para pagar uma boa comida de restaurante eu de fato trocava”

Eventualmente, sua culinária ganhou fama. Em 2013, porém, seu pai faleceu. Em 2014, deparou-se com mais um desafio. Sua filha, Maria Luísa, contraiu uma pneumonia bacteriana violenta, e faleceu aos 19 anos. “Depois disso eu larguei tudo”, conta.

Gê encontrou refúgio na culinária: “criar receitas é o que me cura. Eu gosto muito de olhar para alguma coisa e imaginar o que posso fazer com ela, fechar os olhos e pensar em um prato novo”, expressa. Já sem os pais e a filha, voltou para sua casa de infância, e começou a cozinhar no antigo fogãozinho de sua mãe.

Daí surgiu a ideia de criar o Ponto Gê. Com uma equipe formada por sua família, Genilda reuniu o marido e as irmãs, Genivalda e Gecilda, para montar o negócio. O restaurante foi construído no quintal da casa, com uma comida mineira típica, bastante simples, mas muito saborosa.

Sua principal dificuldade foi a falta de dinheiro. Como fazer as pessoas atravessarem o corredor apertado de sua casa e irem até o fundo do quintal comer sua comida? A peça-chave foi o turista. O município de Brumadinho reúne, ao longo do ano, diversos visitantes de todos os cantos do país e do mundo, uma vez que é uma das maiores regiões culturais e naturais do Brasil. No momento em que o turista foi, gostou e divulgou na internet, no Tripadvisor e nas redes sociais, o restaurante foi crescendo. 

O nome do estabelecimento faz referência ao apelido da chef, mas não deixa de lado o trocadilho com a zona erógena feminina. No restaurante, a dualidade fica clara ao final da refeição, quando as combinações deliciosas oferecem uma espécie de orgasmo gastronômico e deixam a sensação de “quero mais”.

O Ponto Gê é caracterizado como um restaurante de comida afetiva. “É a comida feita com boa vontade e amor. Que toca o coração, não apenas enche a barriga”, descreve. Muitas pessoas entram no estabelecimento, mas, ao perceberem a simplicidade do lugar, saem a procura de outro restaurante. Os que ficam, fazem uma imersão completa na experiência gastronômica que, assim como relatado por muitos turistas, conforta a alma.

O menu tem uma média de preço de R$60,00, e faz sucesso entre os que procuram uma culinária saudável e com possibilidades para quem possui alguma restrição alimentar. As comidas são seguras para celíacos: Gê não usa glúten em nenhum prato. Além disso, há opções veganas e vegetarianas para que todos os públicos possam aproveitar a refeição.

Em janeiro de 2019, Brumadinho foi foco de muita atenção na mídia logo após o rompimento de uma barragem de rejeitos na mina de ferro Córrego do Feijão localizada na cidade. O rompimento foi considerado um desastre industrial, ambiental e humanitário. A tragédia afetou toda a região e, da mesma forma, o negócio de Genilda.

Mais de mil reservas que já estavam feitas para o ano foram canceladas. Atualmente, Genilda está atendendo as reservas que restaram, além de organizar almoços diários para os trabalhadores das empresas que estão atuando na reconstrução da cidade. Com o trauma do ocorrido, passou a sofrer com crises de pânico recorrentes. Hoje, deseja mudar-se para o Alagoas e montar o Ponto Gê no Nordeste do Brasil.

Um recomeço, porém, nada amedrontador. Pelo contrário: em meio a tantas reviravoltas em sua vida, Gê, com simpatia e determinação, garante: “Eu não tenho medo nenhum de recomeçar, meu medo é de estagnar”, conclui.


Conheça o Ponto Gê:

Instagram: @pontoge_comidaafetiva

Localização: R. Itaguá, 350 35460-000 Brumadinho Brasil 

Foto destaque de: Genilda Delabrida

Fotos do buffet de: Luísa do Valle


Outras chefs para conhecer: A jovem pizzaiola ; Mulheres na coquetelaria.



4 thoughts on “Ponto Gê Gastronômico”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *