Cerveja e Viagem

Cerveja e Viagem

Fernanda da Costa criou o perfil Cerviajona para compartilhar as cervejas incríveis que experimenta pelo mundo afora

“Minha relação com cerveja é engraçada. Quando criança, minha mãe e meus padrinhos costumavam fazer aquela cerveja caseira muito comum entre os filhos de imigrantes poloneses. Então, a gente via eles fazendo, até provava a espuma. Mas na adolescência e início da vida adulta eu não consumia nada de álcool, pois era atleta.”.

Foi só na faculdade que Fernanda da Costa começou a tomar cerveja, acompanhando os amigos que iam para o bar depois das aulas. Mas não foi amor ao primeiro gole. Pelo contrário. No começo, ela achava que a grande maioria das nossas Standard Lagers eram super amargas.

Eventualmente, seu paladar foi ficando mais apurado. Nos anos de 2010 e 2011, ela encarou um mochilão pela Europa, passando por países como Bélgica, Holanda, Alemanha, República Tcheca e Áustria. “Foi um caminho sem volta, que de fato me abriu um universo fascinante de sabores”, relembra. Conforme provava coisas novas, Fernanda ficava cada vez mais curiosa pelo mundo das cervejas. 

Por isso, ela decidiu fazer um curso de Sommelier, e tem se preparado para a prova do Beer Judge Certification Program; uma certificação que permite que você julgue concursos de cervejas caseiras. “Percebi que seria difícil passar na prova e dar um retorno para o cervejeiro sem conhecer os processos. Então, fiz um curso de produção e passei a produzir cervejas com um amigo”.

Ainda que tenha feito cursos, Fernanda reconhece que – mais do que qualquer curso – o que mais contribui para a sua formação do mercado cervejeiro são horas de corpo gastas na prática. Com tantos estilos e variedades de insumos, o universo das cervejas pode ser bastante complexo. Antigamente, muitos livros essenciais não chegavam ao Brasil, principalmente com boas traduções. “Agora tem sido mais fácil ter acesso a informações. Então, é uma mistura de cursos, leituras, confrarias e conversas cheias de aprendizado com muita gente boa que já está nessa caminhada há mais tempo”

Recentemente, ela criou o perfil Cerviajona, a fim de unir suas duas grandes paixões: cervejas e viagens. Ao todo, Fernanda já visitou 34 países e inúmeras cidades pelo Brasil, e compartilha as cervejas incríveis que experimenta mundo afora. “Quando viajo, eu procuro sempre conhecer uma cervejaria ou bar, porque não tem nada como uma cerveja fresca do lugar. Tenho boas lembranças muito pela experiência de beber no local”, conta. 

De todas as suas experiências, a Mongólia foi muito especial. Lá, provou uma Weizen da primeira cervejaria artesanal do país. “Foi sensacional”. Além disso, ela destaca a IPA de brócolis da Other Half que tomou em Nova York: “uma das coisas mais estranhas e legais”; e uma Lohn Bier no calor de Belém.

“Pra mim, cerveja é experiência, conexão. Se estou com um grupo de amigos na praia, no verão, uma Catharina Sour ou uma Session IPA combinam bem demais. Um batepapo ou uma leitura em dia frio, com uma Barley Wine ou Doppelbock. A Carvoeira da Lohn Bier, a C-Sour da Hump Beer, Liefmans Goudenband e Orval são as minhas preferidas do ano”.

No Instagram, ela compartilha as experiências de cada lugar, e fala das singularidades da cerveja local. Sua lista já inclui países como Rússia, Alemanha, Estados Unidos, República Dominicana, México e muitos outros. Mas sua grande paixão é a Bélgica. “Sou completamente apaixonada pela complexidade do que eles produzem lá”.

Apesar de não atuar diretamente como Sommelière, ela busca – durante suas viagens – ajudar grupos a explorar estilos e histórias por trás das cervejas, além de realizar jantares harmonizados. “Harmonização vai para além da cerveja e dos alimentos. Vale pensar em quem são as pessoas participando dessa experiência, e qual a relação delas com a comida e a cerveja. Qual é o ambiente? Vai estar rolando uma música? Que música será essa? Não tenha receio de experimentar e arriscar. Cerveja pode ser bastante versátil!”


Cerviajona no Instagram: @cerviajona

Foto destaque: arquivo pessoal

Post anterior: Lígia Karazawa

Website | + posts

Criadora e redatora do Mulheres na Gastronomia! Sou estudante do terceiro ano de jornalismo da Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo. Embora não tenha muito sucesso em minhas experiências dentro da cozinha, tenho uma paixão imensa por saborear os melhores pratos e contar histórias. Então, nada melhor do que juntar essas paixões em um mesmo lugar, trazendo pautas diferentes e interessantes, sempre com muita diversidade e diálogo.



1 thought on “Cerveja e Viagem”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *