Tastemaker: Maria Thereza

Tastemaker: Maria Thereza

Ela descobriu sua paixão pela gastronomia totalmente por acaso, e hoje faz parte de uma das maiores redes de gastronomia do mundo

There não tem dúvidas: “Eu entrei de paraquedas no mundo gastronômico”. A ideia inicial era formar-se em psicologia. Fazia faculdade e, em busca de uma grana maior para bancar as despesas, esporadicamente acompanhava sua amiga, Mariana Moura, em serviços para eventos e restaurantes. “Ela me chamava de vez em quando para fazer freela onde trabalhava, eu ia até para lavar a louça. Eu fazia o que conseguia fazer, não sabia bulhufas. Para se ter uma ideia, quando fui morar sozinha, eu ligava para meus pais perguntando se desfiava um frango cru ou cozido”, relembra.

Ajudava, com suas limitações, mas ajudava. Recebeu o convite para colaborar em um restaurante que funcionava apenas nos finais de semana, localizado na Serra Gaúcha. Era o Le Monde, restaurante de ninguém menos que Floriano Spiess, chef renomado não só no Brasil, como também em Portugal. “Ele achou que eu tinha um potencial grande para aprender e que eu levava jeito para a coisa. A partir daí eu comecei a ir todo final de semana”, conta.

O que começou apenas como uma forma de ganhar dinheiro tornou-se, aos poucos, uma atividade de grande satisfação. Ao mesmo tempo, There se via cada vez mais decepcionada com a graduação, em busca de algo que realmente lhe desse prazer.

E a gastronomia caiu como uma luva. “Achava muito legal essa coisa de conseguir cozinhar para juntar as pessoas e comer coisas que não comia no meu dia a dia. Eu admirava essa coisa de cozinhar para os outros, além dos pila que eu ganhava fazendo freela”.

Aprendia cada vez mais, mesmo sem um curso de profissionalização. Foi tudo, literalmente, colocando a mão na massa. Começou com algo mais simples, abrindo ostra. Depois, passou a arriscar outros procedimentos e técnicas de cozinha. Quando o chef decidiu mudar-se para Porto Alegre e abrir um novo negócio, infelizmente a equipe já estava formada, e There foi a procura de novos restaurantes para trabalhar. Enviou currículos e rapidamente recebeu o convite para juntar-se à equipe de um restaurante de gastronomia italiana, na capital do Rio Grande do Sul.

O que ela não esperava é que, em menos de 1 mês trabalhando no estabelecimento, fosse receber uma ligação do chef Floriano Spiess dizendo que havia aberto uma vaga em seu novo restaurante. “Eu não tive dúvida, fui correndo e acabei ficando sete anos, se não mais”.

Decidiu também buscar um curso de gastronomia no Senac da cidade, para aprofundar ainda mais os seus conhecimentos, principalmente no aspecto teórico da profissão. Apesar de já ter muito conhecimento por suas experiências na área, teve a possibilidade de aprender diversos termos técnicos e ainda ser avaliada, não por chefs, mas por professores. “A minha maior escola foi a experiência do restaurante, não cheguei no curso completamente perdida. Mas é claro que o caminho de primeiro fazer um curso para depois se profissionalizar é joia; Eu que fui contra a curva, e para mim deu super certo”.

Após a graduação, There deparou-se com outro convite. A Mariana – sim, a Mariana lá do começo da história – estava investindo, em um projeto audiovisual, com a criação de um canal de gastronomia no Youtube. Foi quando a Tastemade, primeira rede de comida, viagem e estilo de vida 100% digital, chegou até eles, e deu início a uma parceria que se mantém firme e forte até os dias de hoje. “Eu achei super legal, me atirei para entrar nesse mundo novo, sair da cozinha, mas seguir com essa relação”.

Começaram a produzir conteúdo para a Tastemade. Logo no início, There ficou responsável por participar dos vídeos de mãozinha, mostrando o passo a passo de cada preparo. Em menos de um ano, a coisa já tinha tomado uma proporção muito maior, e a equipe mudou-se de Porto Alegre para a capital paulista. “Foi uma loucura maravilhosa”.

Atualmente, o canal da Tastemade possui mais de 3,6 milhões de seguidores no Instagram, e mais de 1,22 milhões de inscritos no Youtube. Muito mais do que um canal de receitas, eles têm o propósito passar uma mensagem de ensinamento por meio do entretenimento, gerando uma ponte de proximidade com o público, fazendo com que se divirtam, aprendam e, principalmente, se identifiquem. “Atende a tanta gente, uma diversidade, tantas pessoas diferentes, e isso é maravilhoso. E a gente tem recebido muitas respostas positivas, fico muito feliz de estarmos no caminho certo”.

Os quadros produzidos pela empresa são diversos. Mas os preferidos de There são os Falando pelas mãos – que não tem nada a ver com comida, mas ela amo de paixão -, o Todos Tentam e De Férias Com a There. Mas tanto sucesso também tem por trás muito trabalho. Hoje, como coordenadora de produção, ela é responsável por fazer com que as gravações dos vídeos seja possível, desde elementos técnicos como áudio, iluminação, equipamento e estúdio até aspectos da gastronomia em si, com a receita pronta, testada e com o talento preparado para a gravação. E com tanta comida sendo preparada todos os dias, não pense que o desperdício é algo recorrente. Pelo contrário, o que sobra é saboreado por todos os membros da equipe.

Com um grupo de trabalho formado em peso por mulheres, o machismo não tem lugar na Tastemade. “Os meninos que me desculpem, eles são maravilhosos, mas eu amo trabalhar com muitas mulheres. A nossa prática, tudo muito objetivo, a gente se entende super bem. Sabe confiar muito no trabalho de alguém, ter certeza de que vai ficar maravilhoso? É isso que eu sinto com as meninas que trabalham com a gente”.

Para o futuro? “Espero continuar com o meu trabalho, quero que a Tastemade decole cada vez mais. Espero ficar bem com os meus gatinhos, seguir no audiovisual – que eu gosto – e a gastronomia, [os dois] juntos então é maravilhoso, porque a cozinha nunca vai sair de moda, sempre vai estar presente”.


Instagram: @mariatherezalagds / @tastemadebr

Site Tastemade

Foto: Divulgação Tastemade/Victória Cirio @victoriacirio

Post anterior: Receitas de Minuto



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *